Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jardins Suspensos

Jardins Suspensos

Regresso às Aulas e a Fábula do À Bom Português.

 Sabem, ando farta fartinha de passar facturas. Sério, se nunca mais passar facturas na porra da vida, isso será cedo demais. Pronto 'tá bem, take one for the team e já sabes que todos os anos é assim, que o início da escola e esse aguardado regresso às aulas, dá ares de psicopatas aos pais dos meninos e yada-yada. Até aí a coisa tolera-se, com enfado mas tolera-se. Mas agasta-me sobremaneira que, apenas e somente depois do início escolar, os pais dos meninos lhes comprem os lápis de carvão, as borrachas, os afias. Não estou a falar de papel celofane, crepe, esquiço, não estou a falar de uma santa porra de sequer uma calculadora científica, que até é coisa que sei ser necessária a partir de certo ano.

 

 Estou a falar de um lápis de carvão, uma esferográfica azul e uma borracha. Em que país se pode viver se não se acautela que no dia em que se inicia o ano escolar, os meninos não tenham o mais básico com eles?! Que nesse mesmo dia se instaure uma enchente nas filas das caixas, como se porventura lhes estivéssemos a dar dinheiro, cada um mais tresloucado que o outro, a deixar tresloucados os outros que não estão lá para o mesmo, porque depois querem facturas mas não levam NIF ou não dizem explicitamente que a querem quando nós disponibilizamos um aviso em cada caixa, 365 dias por ano, que se o cliente deseja factura completa, tem de a requerer antes de efectuar pagamento. Só para não levar com malucos clientes que acham que o meu trabalho inclui ouvir o que não me dizem, muitas vezes pergunto se vão desejar o raios partam da factura. Mas eu e os meus colegas, não somos de todo obrigados a fazê-lo, isso é uma responsabilidade de quem dela precisa. Pois, as pessoas não gostam de assumir responsabilidade do que não lhes convém, 'tá certo.

 Em relação ao NIF, se querem factura, têm de o levar, se não o têm cadastrado no sistema, têm de o fazer e sim, vai demorar porque infelizmente essa fábula que nos contam do comportamento de um bom português, mete ao barulho mais quinze caixas ao mesmo tempo a fazer exactamente o mesmo, saturando e atrasando uma acção que já poderia estar realizada. Ah, e o NIF é o da criança e não, eu não sou obrigada a informar ninguém, embora o vá fazendo, a informação já foi passada pelos órgãos devidos. Quando vos recusarem aceitar a factura de material escolar em vosso nome, a culpa não é da operadora de caixa nem das Finanças, é dessa coisa do bom português, que não ouve, não fala, que deixa tudo para a última e ainda refila porque sabe que quem está a trabalhar não pode responder mas que se levanta irado quando alguém classifica o país como lixo.

 

 Não sou de todo, a pessoa mais organizada do mundo, nem tal almejo, não fui feita para isso. Mas faz-me confusão que haja pais a irar-se porque as escolas não abrem mas ainda não compraram material algum para os filhos. Depois é vê-los, abananados porque já não há quase nada e como é possível, nós é que andamos a fazer pouco deles. As campanhas alusivas ao regresso às aulas iniciaram em Agosto, já muito produto esteve exposto e se vendeu durante este mais de um mês. E não é agora no fim que se vai reforçar as prateleiras, pelo contrário. Agora compram caro o que muitos compraram barato e a tempo. Que raio de pensar é esse?

 

 De um ano para o outro, o material escolar cá de casa é revisto, o que pode ser aproveitado para mais um ano, o que só dá para uso doméstico. O que tem de ser substituído e o que tem efectivamente de ser comprado. Acho que o bicho papão é Educação Visual, onde mais materiais se pedem e os quais mudam consoante o ano e o plano educacional. Abaixo figura a lista do meu filho para EV este ano:

 

Capa

Bloco de Papel Cavalinho A3

Papel Vegetal Arquitecto

Régua 50cm

Esquadro

Compasso

Cola 

Tesoura

Lápis de Cor

Canetas de Feltro

Guaches Magenta, Azul, Amarelo, Branco e Preto

Lápis Grafitte

Pincel

 

 A única coisa que ele não tem, é o coiso do papel vegetal de arquitecto, até porque, eu não sei que raio é isso. Não sei se se assemelha a papel esquiço mas vou averiguar. Esta não é de todo, uma lista fora de série, acho-a bastante normal até para um 8º ano. Custa-me horrores tentar perceber o que pode uma desculpa alusiva ao feitio do povo português como se de um mantra se tratasse, justificar que hoje mesmo, haja gente a correr feita louca atrás de lápis de cor porque não pensaram que a escola ia pedir! Mas se calhar eu é que estou errada em ter prazer que o meu filho tenha cadernos e lápis e micas e borrachas antes de Setembro chegar. Até porque, eu compro material para ele e para mim e dá para nos divertirmos com isso em vez de stressar feita retardada.

 

 

 

 Vou só ali massajar as têmporas e preparar-me para mais uma dose cavalar de facturas.

 

 E sim, já estou a planear o Natal.

1 comentário

Comentar post