Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardins Suspensos

Jardins Suspensos

Cor e Catrice :)

 Olá!

 

 E se no outro dia falei de essence, hoje falo de Catrice. Acho que por esta altura, já se sabe que eu nutro um afecto público pelas marcas da Cosnova. Acho mesmo de extremo mau gosto todo o aparato que se faz em torno principalmente da essence, partindo do pressuposto de que se é tão barato, concerteza não prestará para nada. O erro começa logo no é tão barato. Depende somente da economia doméstica de cada um, auferir o que lhe é mais ou menos dispendioso. Nós mulheres quando queremos, conseguimos racionalizar a compra de uma Naked sem pestanejar, ao calcular o valor de cada sombra e comparar esse preço unitário com outros. O lado menos majestoso do acto está em que pura e simplesmente estamos a relegar o comparado a um estatuto menor. Sem falar que o discurso contra réplicas inclui sempre o "comprem essence, comprem Catrice", as pobres das marcas que nem sequer testam em animais mas que têm a desfaçatez de pedir um preço aceitável em quase todas as realidades económicas, veem os seus nomes arrastados pela lama ao serem associados a estes slogans. E não, eu não sou a favor de réplicas mas isso é pano para outras mangas.

 

 Portanto, embora eu goste, use, receba e compre marcas mais caras, eu gosto de ter variedade e gosto de ter marcas que tenham produtos novos amiúde, gosto que hajam tantas edições como há e apenas detesto que o stock das mesmas seja tão diminuto e que a grande maioria não dê à costa por terras lusas. Já agora que se fala em coisas que não gosto, não gosto que a Well's do Vasco da Gama, que é centro que vende quase tanto como um Colombo da vida e com metade(?) do tamanho, não venda ponta de essence. Os produtos do arco da velha a 0,99€ quando em vez não contam. 

 

 Em respeito à qualidade, há produtos que valem por vezes o dobro do preço que se pede por eles e claro que, outros nem metade. Na compra de qualquer marca isso acontece, para mais o tom e tipo de pele onde a maquilhagem irá ser aplicada também é um ponto a ter em consideração e que faz a vizinha do lado amar algo que em mim não resultou. Ou querem cá ver que toooda a gente que usa Urban Decay fica satisfeita por igual? Save me.

 

 Eu tenho por hábito acompanhar os sites e páginas das marcas e vou vendo que edições vão sair e se há nelas algo que eu gostaria de ter. Sinceramente são raras as colecções que me conquistam por inteiro, numas quero o blush, noutras quero os batons, noutras fico com vontade de ter os vernizes até olhar para a quantidade que já tenho e refrear-me, noutras não há assim nada que me conquiste. E para me conquistar nem é preciso muito, vários produtos lançados valem, para mim, só pelas embalagens que são muitas vezes bastante bonitas. Outra coisa que é importante para a minha pessoa é ver as swatches feitas pelas bloggers alemãs e que me impediram várias vezes em comprar algo que não seria o que dele eu queria. Posto isto, falemos de Catrice.

 

 Pronto, o que eu quero é falar de uma colecção em particular: a Rocking Royals.

 

 

 Esta é uma colecção que se apodera da cor, aposta nela e ganha. Pessoalmente, caí pelos batons mate e pelo blush mas sei que o pó iluminador perfumado e a base de batom fizeram sucesso e esgotaram rapidamente. O leque de cor a respeito dos vernizes e das sombras também está muito bem escolhido em relação ao tema mas para quem está atenta, são cores que a marca tem tido várias vezes disponíveis nas últimas edições. O pó para unhas não é algo que me suscite interesse e o eyeliner não é um artigo que me faz pensar duas vezes, apenas por já ter vários eyeliners pretos.

 

 Apesar de ter sido lançada no final do ano passado, esta colecção só chegou a Espanha no decorrer do mês de Fevereiro e guess, os batons e o blush e o iluminador e a base de batom, voaram imediatamente. Eu fico contente de ter apanhado o que queria.

 

 

 

 Como em todas as colecções, os produtos são embelezados com motivos, netes caso as embalagens dos batons e o relevo do blush.

 

 

 

 Mesmo para quem não use estas cores labiais com regularidade, elas estão muito bem pensadas e executadas, eu fiquei surpreendida por as ter achado enquadradas no meu gosto e principalmente, no meu tom de pele. Não me fizeram arrepender da compra nem por um segundo! O batom, matte indeed, desliza relativamente fácil e tem uma boa duração.

 

 O blush, apesar do statement color à primeira vista, não é muito pigmentado na sua amostra de cor maior. Já na cor mais escura a pigmentação melhora. Isto dos blushes e suas pigmentações tem muito que se lhe diga. Com um pouco pigmentado podemos ir construindo a cor e com um muito pigmentado temos de ou ter mão leve ou esfumar muito bem. Entre as duas opções e contando com o facto de que é mais difícil de errar, um pouco menos pigmentado pode ajudar a maior parte das vezes. 

 

 

 

 As swatches mostram que, apesar do boost de cor presente, é uma colecção usável. O blush é adaptável ao everyday use e os batons são o meu xodó mais novo. Estou embevecida vá.

 

 Portanto, venham de lá mais colecções assim e que eu as consiga comprar todas ahahah.

 

 Para a próxima roda e falo outra vez de uma edição da essence :)

 

 Beijoo :)