Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardins Suspensos

Jardins Suspensos

Mineralizando por aí, Make B Mineral :)

 Olá!

 

 Já toda a gente sabe que O Boticário reformulou a sua linha mineral? Acho que sim, no entanto é a minha vez de contribuir para o vosso saber, para a vossa exasperação, para o vosso deleite.

 

 A "antiga" linha mineral teve um lamiré de postagem AQUI no blog, imperava o ano de 2012 e ocorreu por altura da saída dos produtos à calçada portuguesa. Saiu também um género de "Craving for..." com o único item que eu tenho da linha, o blush meteorito. A linha mineral, aquando saída, foi a primeira linha que trouxe as embalagens com os pequenos kabukis, que agora também podem ser encontrados no pó facial da linha Anti Aging. Call me a sucker for brushes, mas não é um dos pincéis com aspecto mais fofo de sempre?! Vá, estou a falar de pincéis de acompanhamento de produtos, em detrimento de coisas que picam. 

 

 A remodelação trouxe novas cores, novas embalagens e novas mensagens por entre elas. A marca quer passar a mensagem que a pele sensível também pode ser colorida, também pode usar maquilhagem sem sofrimento. Tudo porque os produtos são agora 100% hipoalergénicos, não contendo conservantes e formulados com princípios activos neutros e de origem mineral. Sejamos honestos: o facto dos produtos serem hipoalergénicos não é igual a não causar alergia a 100% dos utilizadores. No entanto, isso é sinónimo de que o produto foi formulado com ingredientes dos quais se conhecem poucas reacções alérgicas (este é um bom post sobre o assunto), o que é, equacionando o todo e havendo tanto quem quase nada consiga usar, um ponto a favor.

 

 

 Para embelezar a linha e dar a um produto de quem tanta gente gostou, um regresso reforçado, a linha Make B Mineral conta com os trios de sombra baked que tanto furor fizeram quando saiu a linha Infinit (o meu Purple Disc tem post AQUI). Retirou-se o trio mais clarinho e foram adicionadas cores novas, fazendo uma boa abrangência de tons. Também os blushes passaram para o território baked e os dois tons que agora existem são uma chamada de sol ao rosto. Os antigos batons em formato de lápis tornaram-se em batons de seu próprio valor, com tons que vão desde o nude, passando pelo coral, pelo vermelhão e chegando ao castanho! Temos dois tons de lápis para esfumar, que lápis nunca são demais, pelo menos no meu stash, e um lápis, que tem contacto privilegiado com os olhos, um lápis que não nos deixe com os olhos dobrados e vermelhos de choramingar sem parar, num ardor que eu conheço bem, um lápis que quer ser o lápis bom da fita, é um lápis a quem se deve dar uma chance. Estou a escrever isto e já estou a pensar que uma das minhas próximas compras deverá ser o dito cujo. Finalmente, a base em pó que se mantém firme e hirta dentro da linha, com a sua embalagem apenas com alteração de cor e com a incorporação de uma pequena e fina esponja além do kabuki. 

 

 Pessoalmente porquê que eu aconselho a espreitadela à colecção?

- Porque há sombras cozidas com tons muito diferentes dos habitual e os trios são muito travel friendly e desenrascam muito bem fora de casa,

- Porque não há ninguém que possa apontar defeitos aos blushes baked da marca, além de pigmentarem que se fartam,

- Porque mais uma vez, as cores dos batons são um apanhado de cores que se adaptam a praticamente todas as bocas e gostos,

- Porque há base em pó e quem sabe se não é mesmo disso que a vossa pele precisa para destoar das bases líquidas,

- Porque não precisamos de lápis que nos façam chorar e se este não tem conservantes, pode ser que seja o nosso salvador.

 

 Se essas razões não chegam para irem espreitar a linha, adiciono que ela se veste de branco, pretendendo personificar a paz e transcender leveza. E todas precisamos de um pouco de paz e leveza de espírito, principalmente se elas vierem a embrulhar coisas boas do reino das maquilhagens!

 

 Beijoo :)

 

Clique na imagem e leia os FAQ's!