Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardins Suspensos

Jardins Suspensos

Rock-o-co e o romantismo de Catrice

 Olá!

 

 Uma das últimas colecções da Catrice, que não se dignou a pisar terras lusas, pelo menos que eu saiba, foi a Rock-o-co.

 A inspiração da colecção é rapidamente identificada pelo nome da mesma e foi a forma da marca trazer de volta o esplendor e ostentação do movimento Rococó através da maquilhagem, com texturas em pó e acabamentos mate. A era de Maria Antonieta é uma influência marcante e isso percebe-se nas imagens de divulgação da edição limitada. 

 As sombras e batons não me emocionaram, as sombras não são nada novo e os tons dos batons são contrários ao que me fica bem. Os vernizes, de acabamento mate, são pequenas obras primas de fofura e concerteza ficariam lindos como decoração, sim eu compro maquilhagem para decorar, mas eu resisti. Em relação aos blushes, achei que o mais claro seria uma perda de tempo e decidi-me pelo mais escuro, que nem é mesmo escuro, apenas tem mais presença. Ah!, e claro, comprei o pincel kabuki, até parece que o ia deixar lá, nas prateleiras frias de uma loja online espanhola, sabe-se lá quem o iria resgatar, ao menos eu sei que o vou amar.

rockoco.jpg

 E então temos o blush 02 Madame de Pinkadour e o Kabuki Brush sem nome bonito.

rockocob.jpg

rockocob1.jpg

rockocob2.jpg

 Em respeito a beleza, e porque eu sou mesmo vendida no que diz respeito a coisas bonitas, o relevo do blush está, mais uma vez, excepcionalmente bem executado, dá dó mexer naquilo e estragar. Apesar de parecer algo garrido, não é o blush mais pigmentado do mundo, o que para algumas pessoas é bom pois podem construir a cor segundo lhes aprouver.

rockocok.jpg

rockocok1.jpg

rockocok2.jpg

 O kabuki também é muito bonito, branquinho com as pontas das cerdas em rosa e o seu estampado no cabo. Ele é bem mais denso do que estava à espera e muito agradável para passar pó, podendo ser usado para blush também mas com o devido aprendizado em relação ao tipo de pincel e tipo de aplicação. Eu ainda não acertei e para já uso para pó mesmo. Para quem tem o pincel kabuki da essence, este é mais denso e um pouco maior.

 Em suma, o pincel (que ainda há em stock na Beautik, assim como uns vernizes e as sombras que quase ninguém quis adoptar) foi uma compra mais compensadora que o blush, não porque não goste do blush mas porque pensei que o pincel tivesse menos qualidade do que efectivamente tem. A marca tem agora um kabuki na oferta fixa e apenas não o equaciono comprar porque ele é todo preto e eu comprei um backup deste que é muito mais fofinho giro e coiso e tal. Eu sei, sou doente. Mas regularmente feliz.

 

 Beijoo :)